O JOGO INFANTIL, A BRINCADEIRA E SUAS RELAÇÕES COM A CULTURA: UMA REVISÃO TEÓRICA

Álvaro Marcel Palomo Alves

Resumo


O presente trabalho se propõe a realizar uma revisão teórica das produções relacionadas ao tema jogo, brincadeira e suas relações com a cultura. Parte do pressuposto de que o jogo é uma atividade humana que ora se aproxima, ora é influenciado, ora é determinado pela cultura. Estas posições são defendidas por diferentes autores que investigam a temática do jogo infantil e estão relacionadas às diferentes matrizes epistemológicas e metodológicas dos pesquisadores. Nossa investigação tomará como ponto de referência o posicionamento de autores e pesquisadores das ciências humanas (filosofia, antropologia, psicologia, história). Demonstra que o jogo, como atividade humana, é fundamental para o desenvolvimento de sujeitos, configurando-se como atividade produtora de subjetividades e indissociável das trocas culturais realizadas no interior das sociedades.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR