O ETHOS DA CULTURA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Daniel Chris Amato

Resumo


Este trabalho discute o papel da Educação a partir afirmação explicitada nos PCN de 1998 diante da visão de Mário Vieira de Mello (1912 - 2006). Na busca pela qualidade de ensino os currículos são adequados às realidades urbanas a partir de modelos importados, muitas vezes sem uma análise profunda do papel que a sociedade deseja que a Educação desempenhe. A reflexão sobre os conceitos de liberdade e igualdade para a democracia podem levar os educadores a outros posicionamentos, considerando autores que buscam na Educação a transcendência do Ethos, não da maneira possível, mas enfrentando as idiossincrasias e paradoxos que apresenta nossa democracia. Diante dessa proposição, o artigo responda e seguinte pergunta: - A Educação Brasileira pode dar suporte necessário para uma democracia com plena liberdade aos seus cidadãos? Como resposta, sugere-se a implantação de uma nova Educação cujo o grande desafio é torná-la suficiente para atender a demanda por profissionais capacitados e devidamente educados para exercer sua liberdade plena na democracia cultivando a liberdade interna a partir do conceito de Ethos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v27i2.7572