O GOLPE DO GOLPE: A ASCENSÃO DO REVISIONISMO DA DITADURA MILITAR BRASILEIRA

Sergio Schargel

Resumo


Nas eleições de 2018, pela primeira vez desde a redemocratização brasileira, um candidato assumidamente revisionista foi eleito presidente. Este artigo se propõe a discutir a ascensão do revisionismo no Brasil, fruto do ressurgimento do ur-fascismo e da fragilização democrática mundial, da impunidade dos perpetradores com a Lei da Anistia e da consequente fragilização da história. Serão debatidas a oposição entre memória individual, memória coletiva e história, utilizando ideias de pensadores como Sarlo, Pollak, Vidal-Naquet e Halbwachs, com a intenção de ilustrar como uma história frágil é em parte responsável pelo crescimento de um movimento que a questiona e a mutila.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v28i2.7974

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR