AS PERSPECTIVAS DO ATO DE AVALIAR EM SALA DE AULA E A AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA NA REDE MUNICIPAL DE PORTO VELHO EM RAZÃO DO SAEB

Wendell Fiori Faria, Rosenilda Caetano, Josineide Macena Silva

Resumo


O presente artigo visa realizar uma reflexão sobre conceituação de avaliação e alguns de seus aspectos históricos no Brasil, mediante abordagem histórico-critica  a partir de uma revisão bibliográfica. Ressalta-se que no âmbito educacional em algumas situações executa-se o ato de avaliar com a única finalidade de classificar o ensino, o aluno e o trabalho professoral. Além disso, desde o ano de 2007, o Governo Federal implantou a avaliação sistêmica aplicada para os estudantes de alguns anos escolares do Ensino Fundamental e Ensino Médio, tendo como meta verificar a aprendizagem e apresentar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de todo território brasileiro. Sendo assim, buscou-se respostas para a respectiva problemática: como a avaliação sistêmica na Rede Municipal de Ensino de Porto Velho poderá contribuir para melhoria da aprendizagem de modo a subsidiar a qualidade da prática pedagógica para os alunos? O objetivo geral deste artigo consistiu em identificar algumas contribuições da avaliação sistêmica para melhoria da aprendizagem na Rede Municipal de Ensino de Porto Velho a partir do ano de 2017 na responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação. A metodologia utilizada pautou-se no levantamento de bibliografias com abordagem qualitativa sobre a temática. Conclui-se que existe a necessidade de repensar as práticas avaliativas na escola, assim como no sistema municipal e federal de ensino, pois, há evidências que o estudante na contemporaneidade apresenta um novo perfil a ser formado diante do advento tecnológico e das inúmeras questões socioemocionais, o que remete a importância de também avaliar o estudante em aspectos intelectuais, físicos, culturais e emocionais.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v28i2.8116