CARTAS À LUCÍLIO E O RELATÓRIO DELORS PARA A UNESCO: UMA ABORDAGEM SOBRE OS PRINCÍPIOS EDUCATIVOS ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO COMPARADA

Rosana Vasconcelos Vito Vasconcelos Vito, José Joaquim Pereira Melo

Resumo


Este artigo é resultado de uma tese de doutorado que teve por objetivo analisar o modelo educacional pensado por Lúcio Anneu Sêneca (séc. I.), bem como os princípios educacionais expostos no relatório de Jacques Lucien Jean Delors (séc. XXI), escrito para a UNESCO. Cada época, cada governo e cada povo requer que a formação do homem atenda às demandas de uma respectiva sociedade. Portanto, para discutir os conceitos que fundamentam as propostas de educação do homem, precisamos compreender o tipo de formação humana requerido pela sociedade da qual ele está inserido, por isso, para a realização dessa pesquisa utilizamos como fontes as Cartas de Sêneca a Lucílio e Relatório de Delors para o século XXI. Considerando os tempos históricos distintos, nossa proposta foi cotejar as tendências reveladas por esses dois pensadores, na tentativa de analisar o que as aproximam ou as distanciam. Para tanto, o método de pesquisa utilizado foi o da História Comparada, com enfoque na formação humana, e a pesquisa bibliográfica como metodologia. O estudo não teve a intenção de sobrepor pensamentos, mas identificar conceitos, embora em tempos históricos distintos, possíveis aproximações nesses pensares educacionais, tendo em vista a formação de um homem ideal. É nesse sentido que a educação surge como via de adequação do homem ideal em seu tempo, pois cada qual apresenta particularidades que respondem às necessidades da sociedade do seu tempo histórico. Como resultado da pesquisa, constatamos que, enquanto Sêneca priorizava a formação humanística, Delors ratifica a formação tecnicista.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v19i2.2019.7477