Reprodução Ideológica e Preconceito Lingüístico no Ensino de Língua Portuguesa

Daniela Cardoso

Resumo


O ensino de Língua Portuguesa, ainda hoje, expressa preconceitos lingüísticos. Construiu-se um mito de que há os que falam e ou escrevem certo e os que falam e ou escrevem “errado”. Essa separação é, em sua essência, ideológica, haja vista a ligação existente entre ideologia e linguagem. A realidade lingüística brasileira sugere mudanças profundas nas concepções de linguagem a serem consideradas para um ensino de língua materna mais adequado e, por que não dizer, mais “eficiente”.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v2i2.2002.846