EFICÁCIA DA POMADA DE BARBATIMÃO (Stryphnodendron barbatiman) NA CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS CUTÂNEAS IATROGÊNICAS EM GATAS

Suelen Keity Fagundes, Junior Reis, Hugo Chistiano Soares Melo, Saulo Gonçalves Pereira, Driele Schneidereit Sant’Ana

Resumo


O aumento de animais domésticos tem se tornado constante e a forma mais eficaz para seu controle populacional é a castração. O tratamento de feridas cirúrgicas pode ser demorado ou ineficaz em pacientes com fatores predisponentes que desfavoreçam a cicatrização, como os idosos, diabéticos, obesos, desnutridos, e que apresentam processos infecciosos. Devido ao assunto, a busca por técnicas inovadoras e eficazes que favoreçam o processo cicatricial, impulsiona uma série de estudos científicos em todo o mundo. Diante disso pode-se utilizar a fitoterapia, a ciência na qual se proporciona o bem-estar animal e trata as enfermidades por meio das plantas medicinais, vem cada vez mais sendo usada, estimulando as defesas naturais do organismo do animal, tornando-se uma das melhores opções de tratamento não-agressivo. Assim neste trabalho foi utilizado a pomada manipulada a base de barbatimão nas porcentagens de 2,5% e 10% e placebo em gatas, para cicatrização de ferida cirúrgica pós-operatório. Foram utilizadas no presente trabalho nove gatas hígidas, com a mesma média de idade, peso e escore corporal, divididas em três grupos com três gatas cada (G1, G2 e Grupo C). Todas as fêmeas passaram pelo procedimento de ovariohisterectomia. No pós-operatório, cada grupo recebeu um tipo de tratamento: o Grupo 1 foi tratado com pomada manipulada a base de barbatimão na concentração de 2,5%, enquanto o Grupo 02 fez uso da pomada manipulada na concentração 10% e o Grupo C recebeu a pomada de placebo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v23i2cont.2020.8206

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR