ANÁLISE DO CRESCIMENTO DA CADEIA AGROINDUSTRIAL DE SUÍNOS NO OESTE DO PARANÁ, BRASIL

Ednilse Maria Willer, Lucir Reinaldo Alves, Jefferson Andronio Ramundo Staduto, Carlito Germann

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar a cadeia agroindustrial de suínos do oeste do estado do Paraná, Brasil. Utilizou-se como metodologia a coleta de dados secundários sobre a criação e agroindustrialização de suínos, e o Quociente Locacional, o QL, para identificar os municípios mais especializados nessa atividade na região. A suinocultura esteve sempre presente nas atividades produtivas desta região e, em 1970, era uma das principais atividades econômicas. Nesse mesmo ano, essa região era responsável por 29,15% dos suínos abatidos e vendidos no Paraná, e 6,48% no Brasil. Em 1985 a participação dessa região era de 54,44% e de 8,75%, respectivamente. Os dados mostram que o estado do Paraná apresentou expressivo crescimento da atividade de criação e abate de suínos nas últimas décadas, com 118,86% de aumento no abate de suínos entre 1995 e 2007, sendo o oeste paranaense a principal região do estado nessa atividade. O número de empregados formais na atividade de criação de suínos cresceu 240% e, na atividade de abate de suínos, verificou-se uma expansão de 327% entre 1995 a 2007. Internamente, essa atividade apresenta características territoriais interessantes quanto aos sistemas de produção: de cooperação e de integração entre produção e industrialização da produção.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v13i1.4367