ATERRO SANITÁRIO: UM DIAGNÓSTICO DA PLANTA DE FUNCIONAMENTO NO MUNICÍPIO DE UMUARAMA-PR

Evandro Mendes Aguiar, Marli Renate Von Borstel Roesler

Resumo


A humanidade, desde seus primórdios, realiza o descarte de resíduos na natureza, seja de restos de alimentos e animais mortos, no seu começo, como também resíduos de pós-consumo de bens, produtos e serviços. O processo de industrialização trouxe consigo um mercado vasto de opções em produtos, mas também maior quantidade de resíduos a serem descartados. Grandes centros e até mesmo pequenas cidades fizeram uso dos chamados lixões, que por questões de periculosidade ambiental e para o homem, foram proibidos, dando então lugar aos aterros. Este trabalho possui como objetivo caracterizar a política de coleta de resíduos sólidos no município de Umuarama-PR realizado pela prefeitura municipal. A metodologia empregada na construção deste trabalho classifica-se como descritiva, cuja coleta de dados realizada se deu por meio de entrevista não estruturada aos dois funcionários responsáveis pelo departamento ambiental da Prefeitura Municipal de Umuarama, já a abordagem se deu de forma qualitativa. Os resultados obtidos foram a compreensão das políticas de funcionamento do aterro sanitário municipal, as políticas nacionais de resíduos sólidos atendidas pela estrutura e os projetos sociais desenvolvidos pelo município por meio da gestão pública. A pesquisa evidenciou o cumprimento das questões ambientais pelo aterro, juntamente com programas sociais em funcionamento, beneficiando moradores e sociedade como um todo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v20i2.7698