CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE: O TRADE-OFF ENTRE COMPRAR OU ALUGAR A FROTA DE VEÍCULOS DA EMPRESA

Henrique Adriano de Sousa, Rita de Cassia da Silva, Maycoln Carrari Shiguematu, Simone Bernardes Voese

Resumo


Ao realizar uma operação relacionada a compra de um patrimônio, o gestor deve determinar os custos associados à aquisição, manuseio e descarte incorridos no processo do início ao fim da sua vida útil, proporcionando segurança no momento da tomada de decisões. Para isso o Custo Total de Propriedade (TCO) é uma ferramenta que contribui no processo decisório. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi analisar o trade-off entre comprar ou alugar a frota de veículos utilizada nas operações comerciais de uma empresa do segmento industrial de segurança. Foi utilizada a estratégia documental com abordagem qualitativa, além de entrevistas em profundidade com gestores de frotas interno e externo a empresa e de locadora de veículos. Utilizou-se dois cenários com características equivalentes, um para compra e outro para locação dos veículos com recorte temporal de julho/2016 a junho/2019. Os resultados da pesquisa evidenciam que, ao analisar por meio do TCO, a locação da frota tende a ser vantajosa em relação a aquisição com compra à vista, sendo que os aspectos econômicos do período contribuem para a oscilação dos custos. Verificou-se, também, que com o uso do TCO foi possível uma mudança no sistema operacional da empresa, devido a melhora nos resultados financeiros. O estudo contribui para a quebra de paradigmas de gestão, despertando nos gestores a busca por novas estratégias de gestão de custos, além de contribuir para a o desdobramento do TCO na literatura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v22i1.8377

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR