A Crise no Ensino Jurídico Brasileiro

Juliana Fioreze

Resumo


O presente artigo tem por escopo focalizar a crise no ensino jurídico brasileiro vivida a partir do modelo tradicional, bem como, as causas e entraves principais desta crise. Será apresentado um breve diagnóstico da prática docente predominante nos cursos jurídicos, evidenciando, além dos elementos estruturais que condicionam este exercício, os processos e ritos que permeiam o aludido espaço didático-pedagógico. Demonstrar-se-á, também, o perfil dos docentes e discentes dos cursos jurídicos brasileiros, bem como, dos egressos. Por fim, tentar-se-á investigar o mercado de trabalho face ao quadro de popularização dos cursos jurídicos, com especial ênfase aos altos índices de reprovação dos bacharéis nos Exames da Ordem e demais concursos públicos forenses.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR