CARACTERIZAÇÃO SUMÁRIA DOS EMPREENDIMENTOS TIPO PESQUE-PAGUE EM CIDADES DO RIO GRANDE DO NORTE

Veruska Dilyanne Silva Gomes, Cácio Ribeiro Cavalcanti, Francisco Glauco de Araújo Santos, Paulo Mário Carvalho de Faria, Viviane da Silva Medeiros

Resumo


Os “pesque-pague” podem ser descritos como uma atividade econômica inserida no contexto de turismo rural ao oferecer o lazer, mediante pesca esportiva, como principal serviço. Objetivou-se com o presente trabalho identificar os estabelecimentos de pesca esportiva tipo pesque-pague da capital Natal e cidades circunvizinhas, situadas no Estado do Rio Grande do Norte, e caracterizá-los quanto a sua estrutura física, práticas de manejo, espécies cultivadas, abastecimento de insumos, perfil do proprietário e marketing empregado. Na região estudada foi possível identificar a existência de estabelecimentos tipo pesque-pague nas cidades de Ceará-Mirim, Nísia Floresta, Natal e Arês, sendo um em cada cidade. A Tilápia é o peixe mais utilizado para a pesca esportiva nos “pesque-pague” estudados, e sua reprodução natural nos viveiros de pesca ocorre por ação de peixes carnívoros. O pesque-pague não é uma atividade recente na região, a maior parte da mão de obra empregada é familiar com contratação de empregados nos dias de maior fluxo e, segundo a maioria dos proprietários, gera um bom lucro. Porém, esses também relatam a necessidade de uma cadeia produtiva bem estruturada disponibilizando peixes, insumos de qualidade e assistência técnica especializada.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v18i4.2015.5749