MEDIÇÕES MORFOMÉTRICAS APLICADAS NA AVALIAÇÃO DO PESO CORPORAL DE PIRARUCUS (Arapaima gigas)

Pedro Soares de Lima Sobrinho, Veruska Dilyanne Silva Gomes, Alda Lúcia de Lima Amâncio, José Jordão Filho, Cácio Ribeiro Cavalcanti, Manuel Rosa da Silva Neto

Resumo


Estudos morfométricos são amplamente utilizados em espécies terrestres de grande porte. O pirarucu é uma espécie de peixe carnívoro de rápido crescimento alcançando 10 kg durante seu primeiro ano de vida em ambiente de cultivo. Objetivou-se avaliar correlações entre peso e medidas corporais de pirarucus visando elaborar equações para estimar o peso desses, por meio da coleta de medidas morfométricas. Como também comparar a concentração de glicose sanguínea de acordo com o peso. Foram avaliados 16 exemplares com pesos médios variando entre 23,58 e 52,87kg. De cada animal foram obtidos o peso (kg), comprimento total (cm), comprimento padrão (cm), comprimento da cabeça (cm), diâmetro ao final da cabeça (cm), diâmetro mediano (cm), diâmetro anterior nadadeira anal (cm), altura (cm), largura (cm) e glicose sanguínea (dm/L). Foi observada correlação positiva entre todas as variáveis. A mais alta correlação foi obtida ao relacionar o peso e o comprimento total, no entanto, dentre as correlações mais fortes, foram selecionadas o peso x diâmetro médio (r = 0,9669, p< 0,01) e peso x diâmetro anterior a nadadeira anal (r = 0,9671, p< 0,01) para ser submetidas à análise de regressão polinomial devido a maior facilidade de mensuração durante a contenção do animal, levando em consideração o seu porte elevado. Deste modo, conclui-se que foi possível estimar o peso por meio de equações de regressão utilizando o diâmetro mediano (y=0,577x + 57,669, r2 = 0,93) e diâmetro anterior à nadadeira anal (y=0,7253x + 42,518, r2 = 0,93). A glicose sanguínea diminuiu com o aumento do peso dos pirarucus.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v23i1%20cont..2020.7105