ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO DE PACIENTES HIPERTENSOS USUÁRIOS DA FARMÁCIA POPULAR: AVALIAÇÃO DAS INTERVENÇÕES FARMACÊUTICAS

Laila Carvalho Amarante, Luci Sanae Shoji, Eliana Bernardes Lourenço, Luciene Alves Moreira Marques

Resumo


O objetivo deste trabalho foi fornecer o serviço de Atenção Farmacêutica e acompanhamento farmacoterapêutico a hipertensos usuários da Farmácia Popular de  Alfenas-MG, avaliando seu impacto no controle da pressão arterial. Este trabalho foi desenvolvido com pacientes de ambos os sexos com faixa etária entre 40 – 70 anos ou mais, usuários da Farmácia Popular de Alfenas-MG. Foram selecionados a esmo 27 pacientes que foram alocados em grupo controle (GC) (n= 12)  e teste (GT) (n=15). O método de Acompanhamento Farmacoterapêutico utilizado foi o Programa Dáder. Os pacientes do grupo controle tiveram sua pressão arterial aferida periodicamente, mas sem receber as intervenções farmacêuticas. O grupo teste recebeu o acompanhamento farmacoterapêutico por 12 meses. Os dados foram analisados quanto à distribuição normal (Shapiro Wilk) e uma vez confirmada a normalidade, foi realizado o teste “t” de Student para avaliar a significância dos dados obtidos. No início a média das pressões do grupo controle era 143,3 mmHg (sistólica) e 75,83 mmHg (diastólica) reduzindo para 137,5 mmHg (p=0,0945)  e 75,83 mmHg (p=0,5) ao final do estudo. A média das pressões do GT ao final do acompanhamento teve uma redução de 19 mmHg (sistólica) (p<0,0001) e 12,67 mmHg (diastólica) (p<0,0001). A redução da pressão sistólica do GT foi maior que a do GC (p=0,0244).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v15i1.2011.3689