COMPOSIÇÃO CORPORAL EM JOVENS COM SÍNDROME DE DOWN: ASPECTOS GENÉTICOS, AMBIENTAIS E FISIOLÓGICOS

Fabio Bertapelli, José Irineu Gorla, Leonardo Trevizan Costa, Fábia Freire

Resumo


O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão sistemática referente à composição corporal e a influência dos aspectos genéticos, ambientais e fisiológicos em crianças e adolescentes com síndrome de Down (SD). A revisão de literatura foi conduzida entre setembro de 2009 e abril de 2011 nas bases de dados (Pubmed, Scopus e Bireme). Os critérios de inclusão estabelecidos para a revisão foram: artigo original, amostra de crianças e adolescentes, dados antropométricos com o objetivo de descrever e relacionar a composição corporal e os aspectos genéticos, ambientais e fisiológicos. A maioria dos estudos adotou delineamento transversal, com amostras variando entre 10 e 785 indivíduos com idades entre zero e dezenove anos. Os meninos e as meninas apresentaram sobrepeso e obesidade na maioria dos estudos. Em relação ao aspecto genético, a análise do gene RE Xbal foi fundamental para a compreensão dos genótipos envolvidos com o sobrepeso. Além disso, os aspectos ambientais indicaram baixos níveis no consumo de calorias e baixos níveis de práticas de atividades físicas em crianças e adolescentes com SD comparados aos jovens sem a síndrome. Por fim, através da observação das variáveis fisiológicas, verificou-se a ocorrência de alterações no hormônio leptina e insulina, micronutriente zinco, colesterol, triglicérides, taxa metabólica basal, dimorfismo sexual e distribuição da gordura corporal. Com base nas descobertas, foi possível concluir que os aspectos genéticos, ambientais e fisiológicos exerceram influências relativamente negativas sobre a composição corporal em jovens com SD.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v15i2.2011.3716