PERCEPÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM UNIVERSITÁRIOS: COMPARAÇÃO ENTRE PERÍODOS DE GRADUAÇÃO

Jessica Sontag Artigas, Natalia Boneti Moreira, Wagner Campos

Resumo


A graduação é um importante período para a formação profissional, contudo, representa uma fase composta por mudanças físicas e mentais, fatores esses que podem afetar a Qualidade de Vida Relacionada a Saúde (QVRS) dos universitários. O objetivo do presente estudo foi comparar a percepção da QVRS entre universitários do primeiro e último ano de graduação do curso de Educação Física. A amostra foi composta por 110 acadêmicos (22,00 ± 3,84 anos). Foram incluídos nesta pesquisa universitários do primeiro e último ano do Curso de Educação Física, de ambos os sexos, com idade entre 18 e 30 anos, previamente matriculados nos respectivos períodos. A coleta de dados foi realizada em uma única sessão, por meio de entrevistas, visando evitar interferências na resposta dos questionários. A QVRS foi avaliada por meio do Medical Outcomes Study (SF-36). Para análise dos dados foi realizado o teste de Mann-Whitney. Em relação a comparação da QVRS entre os ingressantes e concluintes não houve diferença significativa entre a maioria dos domínios (p > 0,05). Com exceção do domínio Aspectos Físicos, em que o primeiro ano apresentou um escore menor da QVRS quando comparado ao último ano (70,50 vs. 80,83, p = 0,038). Os achados deste estudo evidenciam que a percepção da QVRS para os universitários, independente do período, apresentou valores semelhantes. Com exceção do domínio Aspectos Físicos, em que concluintes apresentam uma melhor percepção. Estes resultados tornam evidente a importância dos aspectos psicológicos dos universitários, que podem estar diretamente relacionados ao seu sucesso acadêmico e profissional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v21i2.2017.5525