ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO DE HEMOCOMPONENTES NA HEMORREDE DO DISTRITO FEDERAL

Diogo Jesus Cândido dos Reis, Ítalo Ricardo S. Aleluia, Maísa Mônica Flores Martins, Elzo Pereira Pinto Junior

Resumo


Este estudo analisou a distribuição de hemocomponentes nas agências transfusionais da Hemorrede do Distrito Federal, a partir do índice de descarte/expurgo, por vencimento, de bolsas de concentrado de hemácias. Trata-se de um estudo transversal com abordagem quantitativa e descritiva, a partir do Sistema de Gerenciamento do Ciclo do Sangue. Foram analisados descartes no período de 2013 a 2015 de 16 agências transfusionais. A análise estatística descreveu as frequências absolutas e relativas além do cálculo de medianas (Md), primeiro quartil (Q1) e terceiro quartil (Q3). Compõem o estudo as seguintes variáveis: total de bolsas de concentrado de hemácias; percentual de bolsas em cada serviço em relação ao total distribuído; quantidade de bolsas descartadas por vencimento; proporção de bolsas descartadas em relação ao total recebido em cada serviço. Alguns serviços indicaram um alto índice de descarte e outros apresentaram índices estáveis ou com tendência a discreta redução. O índice de descarte por vencimento não coincidiu com o quantitativo de bolsas distribuídas, revelando fortes possibilidades de descarte atrelado à má gestão do estoque ou a fragilidades na definição de critérios de solicitação das bolsas, desvinculando-as das necessidades reais e potenciais da população coberta pelas agências estudadas. É necessário aprimorar a gestão da distribuição e estoque, para racionalizar a oferta e as perdas de bolsas na maioria das agências transfusionais. Recomendam-se avaliações periódicas das demandas, inclusive nas agências que apresentaram altos índices de descarte persistentes, de modo a readequar a oferta e racionalizar a distribuição de bolsas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v21i2.2017.6014