ÁREAS CEREBRAIS DO MACACO PREGO (Cebus apella Linnaeus, 1766)

Fernando Vagner Lobo Ladd, Aliny Antunes Barbosa Lobo Ladd, Rosimeire Alves da Silva, Jussara Rocha Ferreira

Resumo


O Cebus apella é uma espécie protegida por lei, contribui para a manutenção dos ecossistemas florestais com comportamento social semelhante aos humanos. Descrevemos a topografia das áreas cerebrais do Cebus apella, para observar e descrever a organização dos sulcos e lobos em cada hemisfério cerebral, esquematizando-os. A análise foi feita pela observação de 30 (trinta) hemisférios cerebrais, fixados em álcool 70 %, dissecados sob mesoscopia de luz. Foram descritos 4 (quatro) lobos cerebrais principais: Frontal; Parietal; Temporal e Occipital e suas complexas circunvoluções cerebrais, característica de primatas com movimentos rápidos. A análise foi: vista medial apresentando sulco caloso marginal, parieto-occipital, calcarino, para-calcarino, retro-calcarino, colateral, occipito-temporal e rostral; vista lateral apresentando sulco rectus, frontal médio, ramo horizontal arcuatus, superior subcentral, arcuatus, lateral, paralelo, temporal inferior, central, intraparietal, angular, pré-occipital transverso, occipital tranverso ou lunatus, occipital inferior, occipital médio, occipital superior e parieto-occipital. São constantes na vista lateral os sulcos lateral, paralelo, central, intraparietal e lunatus, os demais variam de um antímero para o outro. Na vista medial os sulcos parieto-occipital, caloso marginal e calcarino são constantes. Na morfologia dos giros cerebrais a presença ou ausência dos sulcos e suas variações são indicativos de uso maior ou menor de córtex cerebral, característica importante para o domínio das circunstâncias sociais e ambientais, para garantir a sobrevivência da espécie.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v21i2.2017.6357