Troglitazona(TGZ) no Tratamento do Diabetes Mellitus Tipo 2 e na Intolerância à Glicose

Roberto Barbosa Bazotte, Gisele Lopes, Rosemeres Horwat Delaporte

Resumo


O objetivo deste trabalho é apresentar uma revisão dos principais aspectos relacionados ao emprego da troglitazona (TGZ) no tratamento do diabetes mellitus não-insulino-dependente (DMNID). Como pelo menos 80% dos pacientes portadores de DMNID apresentam excesso de peso e resistência à insulina e considerando que esta condição é precedida por um longo período de intolerância à glicose. A possibilidade de empregarmos drogas que revertem a insulino-resistência precisa ser considerada. As estratégias mais recentes na melhoria da insulino-resistência incluem o emprego da troglitazona, um novo agente antidiabético oral que potencializa as ações da insulina. As investigações até o momento sugerem que a troglitazona é potencialmente útil no tratamento do DMNID com insulino-resistência e deve ser incluída em programas de prevenção de diabetes para indivíduos com tolerância à glicose diminuída. Todavia, a potencial hepatotoxicidade desta nova droga precisa ser levada em consideração.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v2i2.1998.906