A COMPOSIÇÃO CORPORAL EM INDIVÍDUOS COM LESÃO MEDULAR PRATICANTES DE BASQUETEBOL EM CADEIRA DE RODAS

José Irineu Gorla, Paulo Ferreira de Araújo, Décio Roberto Calegari, Ricardo Alexandre Carminato, Anselmo de Athayde Costa e Silva

Resumo


Os sujeitos com lesão medular podem sofrer inúmeras alterações fi siológicas como, por exemplo, atrofi a muscular e, como
destacado na literatura, o aumento do percentual de gordura (KOCINA, 1997). Este estudo teve como objetivo determinar o Percentual
de Gordura (% G) de Lesados Medulares, praticantes de Basquetebol em Cadeira de Rodas. O estudo foi realizado com 22 sujeitos do
sexo masculino com Lesão Medular, na faixa entre 18 e 32 anos, divididos em dois grupos (11 sujeitos cada) segundo o nível de lesão:
G I – Lesão Superior e G II – Lesão Inferior, sendo o ponto de corte o nível T-7 (Sétima Vértebra Torácica). Na avaliação foi utilizada
a técnica antropométrica. Para determinar a densidade corporal foi utilizada uma equação de Bulbulian et al. (1987). Para o calculo
de % G foi utilizada a equação de Siri (1961). Na análise dos dados foi aplicado o Teste “t” de student e o pos hoc de Kruskal-Wallis,
através do software Minitab 14. Os sujeitos do G I apresentaram valores mais altos de % G: (23,44 contra 19,42 %), o que sugere que
estes tenham um maior gasto energético, não tendo sido encontradas diferenças estatisticamente signifi cativas entre as médias. Todos os
sujeitos apresentaram percentual de gordura acima dos níveis normais, estabelecidos na literatura para sujeitos não defi cientes na faixa
etária estudada, o que está de acordo com a afi rmação da autora citada. Entretanto, há evidências de que os lesados possuam alta demanda
energética, o que pode minimizar o acúmulo de gordura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v11i1.2007.979