E a professora disse: Eu não sei o que fazer c om os meus alunos!: Implicações didático-pedagógicas da psicogênese da língua escrita para a educação infantil e a alfabetização

Vivian Edite Steyer

Resumo


O presente artigo pretende apresentar considerações sobre as implicações didático-pedagógicas decorrentes das descobertas referentes à «psicogênese da língua escrita». De início, conceitua-se tanto «psicogênese» quanto «psicogênese da língua escrita» para, a seguir, serem apresentadas reflexões tanto sobre as contribuições destas descobertas para as possibilidades de experienciação da leitura e da escrita na Educação Infantil quanto sobre as concepções de algumas professoras alfabetizadoras relativas ao “ensinar” e ao “aprender” a linguagem escrita. Discute-se a importância do conhecimento da «psicogênese da língua escrita» para a construção de uma prática docente mais autônoma por parte de professoras da Educação Infantil e das Séries Iniciais do Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR