AUSÊNCIA DE EQUIVALÊNCIAS ENTRE AS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA NO CONTEXTO ECONÔMICO-FINANCEIRO

Odair Luiz Nadin da Silva

Resumo


A Terminologia é um campo interdisciplinar responsável pela descrição e análise do uso das línguas naturais em contextos especializados. Entre seus objetos de estudo encontram-se as unidades terminológicas (UTs). Unidades estas compreendidas aqui como usos do léxico de uma língua natural, cujos valores especializados são ativados em contextos específicos (CABRÉ, 1999). Temos por objetivo, neste texto, contrastar a língua portuguesa (variedade brasileira) com a língua espanhola (variedades européia e argentina) no contexto da Economia Monetária. Dito contraste objetiva descrever e analisar a problemática da ausência de equivalências, tanto denominativa quanto conceitual, entre essas duas línguas, nessa área do conhecimento humano. O objeto de análise é, assim, o uso especializado das línguas portuguesa e espanhola no âmbito da Economia Monetária.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR