O ENSINO-APRENDIZAGEM CONTEMPORÂNEO PELO VIÉS CRÍTICO DAS VERTENTES ESTAMENTAL E PSICANALÍTICA: AVANÇO OU RETROSPECTO?

Marcos Paulo Manini, Christian Costa Begosso, Fernanda Garcia Velasquez Matumoto

Resumo


A educação é um direito do ser humano. Saber algo ou saber fazer algo surge da necessidade implícita de cada pessoa. As vertentes como a estamental e a psicanalítica procuram promover formas de analisar profundamente as questões reais da atividade educacional nos tempos atuais. Surge então uma nova era, cuja importância não se limita apenas ao consentimento de obrigação política ao acesso da educação, mas um dever sociocultural de inclusão das camadas mais desprovidas e discriminadas que, muitas vezes, sequer têm a possibilidade de adquirir o mínimo de conhecimento, buscando outras formas de ganhar a vida, suprir suas necessidades básicas de sobrevivência e, posteriormente, estabelecer suas relações sociais. Portanto, busca-se analisar esta inversão na educação do país, procurando promover ferramentas para que o acesso passe a ser efetivo às classes sociais mais desprovidas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akrópolis.v17i4.2899