ECONOMIA SOLIDÁRIA E EDUCAÇÃO

Juliano Luis Borges, Sandro Benedito Sguarezi

Resumo


A economia solidária tem como finalidade o desenvolvimento de alternativas ao modelo econômico dominante, o qual vem gerando a impossibilidade de acesso de trabalhadores à subsistência material e a melhores condições de vida. A economia solidária, como base dos empreendimentos econômicos solidários, exige dinâmicas grupais participativas, dialógicas e uma educação que desenvolva saberes emancipatórios. O presente texto visa demonstrar a proposta pedagógica da economia solidária para o desenvolvimento de práticas baseadas na troca e construção de conhecimentos. Para isso, é apresentada uma reflexão com o objetivo de explorar conexões e alguns contornos da relação entre educação e economia solidária. O processo educativo decorre do múltiplo entrelaçamento dos sujeitos que proporcionam saberes construídos no interior dos grupos sociais – geradores de uma conscientização espontânea – e outros aprendizados construídos com agentes externos que apoiam as iniciativas de geração de trabalho e renda – constitutivos de uma conscientização induzida. A economia solidária proporciona mais que a viabilidade econômica de empreendimentos solidários, sua abrangência compreende diferentes formas de desenvolvimento que transcendem a satisfação material. Seu projeto está alicerçado na transformação da realidade de trabalhadores excluídos, que se mobilizam e se organizam na busca de alternativas para geração de trabalho e renda.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v27i1.3842