O JOVEM UNIVERSITÁRIO E A BUSCA PELA SAÚDE ATRAVÉS DO EXERCÍCIO FÍSICO

Danielle Ledur Antes, Patrícia Pessina Bidinoto, Juliana Izabel Katzer, Sara Teresinha Corazza

Resumo


A prática de exercícios físicos é de extrema importância, pois protege de uma série de riscos à saúde, entre os quais se destacam a obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes, osteoporose, depressão e outras doenças de ordem psicológica. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi verificar a ocorrência ou não da prática de exercícios físicos regulares em jovens universitários da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O grupo de estudo se constituiu de 170 universitários, 82 do gênero feminino (GF) e 88 do gênero masculino (GM), com idade média de 22,03±2,86 anos. No GM, 18,18% dos entrevistados eram alunos do curso de Agronomia e 13,64% do curso de Física – Licenciatura Plena. No GF, 13,47% eram graduandas do curso de Letras e 10,97% do curso de Pedagogia. Os demais sujeitos cursavam outras graduações ofertadas pela UFSM. Os dados foram coletados através de uma entrevista estruturada, a qual possibilitou verificar que 28,05% do GF e 30,68% do GM praticavam exercícios físicos regularmente, sendo que os exercícios mais citados pelo GF foram musculação (8,54%), aero-local (8,54%), futsal (7,32%), voleibol (2,44%), caminhada (2,44%) e hidroginástica (2,44%). No GM, os mais mencionados foram musculação (10,23%), voleibol (5,68%) e karatê (3,41%). Entre os motivos de prática de exercícios físicos regulares, o mais relatado, em ambos os grupos, foi saúde, com 12,19% no GF e 13,64% no GM. Portanto, a prática de exercícios físicos regulares apresenta uma similaridade entre os gêneros, com um discreto envolvimento maior do público masculino.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v13i1.2009.2793