ENTEROPARASITAS EM HORTALIÇAS COMERCIALIZADAS NA CIDADE DE SÃO MATEUS, ES, BRASIL

Valdenir José Belinelo, Mônica Irani de Gouvêia, Marta Pereira Coelho, Aline Corbellari Zamprogno, Bruno Antunes Fianco, Luiz Gustavo André Oliveira

Resumo


As hortaliças comercializadas e consumidas cruas são meio de transmissão de parasitas intestinais no Brasil. A pesquisa avaliou a presença de vermes nas hortaliças agrião, alface e couve, comercializadas em feiras livres e supermercados no município de São Mateus, ES. As hortaliças in natura foram lavadas com água destilada e esta submetida a sedimentação por 24 horas. Ao final, os sedimentos foram analisados e 31,9% das amostras apresentaram enteroparasitas, principalmente cistos e trofozoítos de Entamoeba histolytica, cistos de Giardia lamblia, larvas de Strongyloides stercoralis e ovos de Ascaris spp, Ancylostoma spp e de Trichuris spp. Entre os possíveis fatores de contaminação estão água de irrigação, esterco de boi e de galinha e falta de higiene, que ocorre em todas as etapas de manipulação das hortaliças.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v13i1.2009.2794