CORRELAÇÃO DO EQUILÍBRIO E FUNCIONALIDADE NO HEMIPARÉTICO – INFLUENCIA DA PROPRIOCEPÇÃO

Nayara Corrêa Farias, Carlos Eduardo de Albuquerque, Isabela Rech

Resumo


A manutenção do corpo em equilíbrio é um fenômeno complexo e dependente de múltiplos mecanismos. Esta função se faz possível com a interação do sistema nervoso central, sistema motor, sistema somatossensorial, vestibular e visual. O componente somatossensorial também se mostra importante na realização das atividades de vida diária do indivíduo. Após um Acidente Vascular Encefálico (AVE), o hemiparético pode apresentar alteracões nas componentes do equilíbrio. Assim, Esse trabalho teve por objetivo avaliar o equilíbrio, mobilidade e funcionalidade em hemiparéticos e correlacionar as alterações da componente somatossensorial do equilíbrio e as escalas de Berg, Barthel modificado e Rivermead. A amostra foi constituída por 10 pacientes hemiparéticos com idade entre 42 e 68 anos que foram avaliados por meio da Posturografia Dinâmica e dos testes de funcionalidade. Os resultados apontam influência somatossensorial positiva no equilíbrio e na funcionalidade do indivíduo, por meio da correlação entre as avaliações de funcionalidade do teste de Berg (p=0,0001) e Rivermead (p=0,0345). Já para o teste de Barthel modificado (p=0,0523) a correlação não foi significativa. A componente somatossensorial do equilíbrio apresentou correlação positiva com os Índices de Berg, Barthel Modificado e Rivermead, demonstrando a importância dessa componente frente aos desempenhos de mobilidade e funcionalidade nos indivíduos com hemiplegia.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR