POTENCIAL ANSIOLÍTICO DO GÊNERO Citrus: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

Max Denisson Maurício Viana, Ana Carolina Santana Vieira, Geraldo José da Silva Neto, Fabiani Tenório Xavier Póvoas, Eliane Aparecida Campesatto

Resumo


A alta prevalência de pessoas acometidas por algum distúrbio de ansiedade associada aos efeitos colaterais da farmacoterapia a longo prazo tem motivado a procura por novas terapias. Como terapia complementar e alternativa, óleos essenciais e infusos obtidos de folhas, cascas e flores de muitas espécies do gênero Citrus têm sido utilizadas pela população para minimizar distúrbios emocionais e tem sido recomendado no tratamento da ansiedade. O presente estudo buscou analisar a literatura publicada referente ao potencial ansiolítico do gênero Citrus, através de uma revisão integrativa nas bases de dados: MEDLINE, PubMed, SciELO e LILACS, no período de Janeiro a Abril de 2014, utilizando os descritores ansiedade e Citrus e selecionados 12 artigos que compuseram a amostra do estudo. Em todos os artigos selecionados foi demonstrado o potencial ansiolítico do gênero Citrus, o qual se atribui à atividade sinérgica ou isolada dos metabólitos presentes nestes extratos e/ou óleos essenciais estudados, que se assemelham. Diante dos resultados satisfatórios já realizados em humanos, observa-se a importância e a necessidade de maiores estudos e investimentos no sentido de tornar possível a utilização desses compostos de origem natural e de fácil acesso à população na terapêutica.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v20i1.2016.4851

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR