PERFIL CLÍNICO-LABORATORIAL E COMPROMETIMENTO VASCULAR EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2

Raquel Lima Chaves, Mauren Isfer Anghebem-Oliveira

Resumo


O Diabetes Mellitus (DM) é uma síndrome multifatorial cujas complicações matam 5% da população mundial todo ano. A hiperglicemia crôncia característica do DM promove disfunção endotelial e o desenvolvimento de complicações microvasculares, como nefropatia, retinopatia e neuropatia, e macrovasculares como o acidente vascular cerebral e infarto agudo do miocárdio (IAM). O DM é uma patologia com altas taxas de morbidade e mortalidade, o que torna relevante a realização de estudos epidemiológicos para investigar suas características. O objetivo deste trabalho foi analisar o perfil clínico-laboratorial e a presença de complicações vasculares em pacientes com DM tipo 2 (DM2). Foram selecionados 300 pacientes com DM2 atendidos no Serviço de Endocrinologia e Metabologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR). Dados clínico-laboratoriais foram coletados e analisados a partir do prontuário médico e do banco de dados do laboratório do HC-UFPR. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesqusia do Setor de Ciências da Saúde da UFPR (número CAAE: 01038112.0.0000.0102). Os participantes tinham média de idade de 62 anos, eram na maioria mulheres (73%), apresentavam obesidade, hipertensão e dislipidemia. Concentrações de hemoglobina glicada >7%, indicando mal controle glicêmico, foram detectadas em 60,3% dos pacientes com DM2 neste estudo. E 40,7% dos participantes apresentaram ao menos uma complicação vascular. Os dados encontrados reforçam as estatísticas que pacientes com DM2 apresentam hipertensão, dislipidemias e obesidade, e estão em maior risco para complicações vasculares que podem causar morbidade e mortalidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v20i1.2016.5467

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR