DIFICULDADES NO ATENDIMENTO ÀS SITUAÇÕES DE URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS PSIQUIÁTRICAS

Bruno Bezerra do Nascimento, Dayane Fernanda Pereira Nunes, Talita Araujo de Souza, Francisca Dayane dos Santos Medeiros, Kamila Netielly Souza Leite, Juliane de Oliveira Costa Nobre

Resumo


A assistência à emergência psiquiátrica é encarada como um dos tópicos mais difíceis e estratégicos no processo da Reforma Psiquiátrica. Essa assistência psicossocial requer buscar formas de atuação que, além de perceber o indivíduo em situação de emergência como ser singular, complexo e entrelaçado por uma rede familiar e social, valorize também a subjetividade. O objetivo desse estudo é reconhecer os obstáculos descritos no acervo literário sobre o atendimento nas situações de urgências e emergências psiquiátricas. Adotou-se a Revisão Integrativa da Literatura que se refere à análise sistemática e ampla de estudos científicos, proporcionando uma síntese do conhecimento contemplando o tema escolhido. De uma maneira geral os estudos e pesquisas analisadas relataram que as dificuldades encontradas no cuidado à pessoa em sofrimento psíquico, devem-se à falta de conhecimentos específicos da área de saúde mental, pois a formação profissional não é frequente nessa área de atuação. Observou-se que em muitas situações o profissional não se sente capacitado a atender a esse público. Com isso, sugere-se o fortalecimento da educação continuada para os profissionais atuantes, como também para os acadêmicos, uma vez que estes serão inseridos no mercado de trabalho. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v23i3.2019.6615