CONTRIBUIÇÕES DA PRÁTICA DE PILATES NA APTIDÃO FÍSICA E NA FORÇA DE PREENSÃO MANUAL DE IDOSOS

Luana de Andrade Pacheco, Enaiane Cristina Menezes, Fernando Wendelstein Cano, Giovana Zarpellon Mazo

Resumo


O objetivo deste estudo foi verificar a influência do Pilates de solo na aptidão física de idosos. Participaram do estudo 11 idosos, 9 mulheres e dois homens, com média de idade de 68,73 anos (SD= 6,06). Estes realizaram 34 sessões de exercícios do Pilates de Solo, em 17 semanas, duas vezes por semana, com duração de 60 minutos cada sessão. No início da intervenção foi aplicada a ficha diagnóstica em forma de entrevista individual. Antes e após a intervenção foram aplicados os seguintes instrumentos: medidas antropométricas, preensão manual e a bateria de testes físicos para idosos (Senior Fitness Test – SFT). Quanto às aptidões físicas verificou-se diferença significativa após o programa de Pilates de solo na força dos membros superiores e inferiores, flexibilidade de membros inferiores, agilidade/equilíbrio dinâmico e resistência aeróbia. Concluiu-se neste estudo que o Método Pilates de solo influenciou na melhora da força, flexibilidade de membros inferiores, agilidade/equilíbrio dinâmico e resistência aeróbia, demonstrando ser um método que proporciona benefícios na aptidão física dos idosos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v23i3.2019.6816