COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ADOLESCENTES PÓS-PÚBERES AVALIADA PELA ABSORTOMETRIA RADIOLÓGICA DE DUPLA ENERGIA E RELAÇÕES COM A IDADE CRONOLÓGICA

Sidnei Jorge Fonseca-Junior, José Marinho Marques Dias Neto, Marcelo Barros Vasconcellos, Eduardo Camillo Martinez, Maria Aparecida de Luca Nascimento

Resumo


O objetivo do estudo foi analisar a composição corporal com utilização do DXA e correlacioná-la com a idade cronológica em adolescentes pós-púberes, de ambos os sexos. Participaram da pesquisa 46 adolescentes em fase pós-puberal, sendo 27 meninas (17,23±0,98) e 19 meninos (17,65±0,74) de ensino médio de uma escola estadual da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Foram realizadas uma anamnese, avaliação antropométrica e o DXA para avaliações. O teste U de Mann Withiney e o coeficiente de correlação de Spearman foram utilizados, adotando P<0,05 para significância. Verificou-se que as meninas apresentam composição corporal diferente dos meninos (P<0,05) e que com o aumento da idade elas tendem a diminuir o percentual de gordura, embora tenha sido observado um quantitativo alto de meninas com percentual de gordura elevado. Os meninos apresentaram uma tendência de aumento do percentual de gordura e da massa magra com o aumento da idade. As medidas de conteúdo e densidade mineral ósseo dentro da normalidade, com tendência de aumento com o avanço da idade cronológica. Conclui-se que os grupos masculino e feminino apresentaram comportamentos diferenciados quanto à composição corporal e os valores apresentados trazem mais um complemento à literatura a respeito de referências para a composição corporal, obtida com o DXA, em adolescentes pós-púberes.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v25i1.2021.7829

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR