AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL EM RELAÇÃO À PRESENÇA DE CÁRIE DENTÁRIA EM CRIANÇAS DE 4 A 6 ANOS DO MUNICÍPIO DE CAJAMAR - SÃO PAULO

Marluci Mendes dos Santos, Luiz Felipe Scabar, Aline Veroneze de Mello, Hellen Daniela de Sousa Coelho

Resumo


Este artigo tem como objetivo avaliar o estado nutricional em relação à presença de cáries dentárias em crianças de 4 a 6 anos de idade, do município de Cajamar, São Paulo. Trata-se de estudo transversal com crianças entre 4 a 6 anos (n=1642), acompanhadas pela Saúde do Escolar do Município de Cajamar, São Paulo. A classificação do estado nutricional foi baseada no Índice de Massa Corporal (IMC) e a avaliação das condições bucais, por meio do índice ceo-d e critério para Risco de Cárie. A análise do estado nutricional, faixa etária e sexo conforme o número de cáries, foi feita por meio dos testes Mann-Whitney U e Kruskal-Wallis (p<0,05). Observou-se maior prevalência de meninos entre 4 a 6 anos. Em todas as faixas etárias a prevalência de excesso de peso foi de aproximadamente 30% e eutrofia em torno de 70%. 65% das crianças não apresentavam risco de cárie e 6,1%, risco moderado. Das 1163 crianças sem cáries, 0,2% eram magras, 67,2% eutróficas e 32,7% possuíam excesso de peso. Ainda, 48,3% eram meninas e 51,7% meninos, sendo a frequência de 1 a 5 cáries maior entre meninas e de 7 ou mais cáries, entre meninos. Segundo estado nutricional, o número médio do número de cáries foi de 2,17 para magreza, 0,93 para eutrofia e 0,65 para excesso de peso, p<0,010. Conclui-se que houve diferença entre número cáries e estado nutricional, na qual crianças com déficit nutricional apresentavam maior número de cáries dentárias comparadas às eutróficas ou com excesso de peso.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v25i2.2021.7839

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR