DETECÇÃO DE ARBOVIROSES EM GESTANTES NA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

Milena Polotto de Santi, Fernanda Modesto Tolentino-Binhardi, Luciana Martins Aguero, Erica Valessa Ramos Gomes, Mirella Fontana Batista Binhardi, Maricélia Navarro Pinheiro Flores, Márcia Maria Costa Nunes Soares

Resumo


A infecção por Dengue (DENV), Zika (ZIKV) e Chikungunya (CHIKV) em gestantes é de grande preocupação pelos possíveis danos causados por estes vírus às mães e fetos. O ZIKV está relacionado à microcefalia e outras anomalias cerebrais graves em neonatos e a infecção por CHIKV em gestantes no período intraparto pode levar à transmissão vertical, com possibilidade de agravamento no quadro do neonato. A infecção por DENV em gestantes não está correlacionada com a ocorrência de malformações congênitas, e, apesar disso, são consideradas um grupo de risco, pois apresentam maiores chances de evolução para formas mais graves e óbito, aumento no risco de partos prematuros e a possibilidade de transmissão vertical, decorrente de infecção materna perinatal. Neste estudo, foi realizada uma análise retrospectiva dos resultados de DENV, ZIKV e CHIKV, para determinar a ocorrência destas arboviroses em gestantes na região de São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil no período de janeiro de 2018 a dezembro de 2019. Para isso, resultados de PCR em tempo real (qPCR) para DENV, ZIKV e CHIKV de amostras de soro e urina obtidas de 557 gestantes com histórico de febre e 93 amostras de recém-nascidos (RN) foram analisados. Na análise dos resultados das amostras de soro das gestantes foi verificado que o sorotipo-2 de Dengue (DENV-2) foi detectado em 106/557 correspondendo a 19% das amostras, o sorotipo-1 (DENV-1) foi detectado em apenas 1 amostra e o ZIKV foi detectado em 2 amostras. CHIKV não foi detectado. Não foi detectado arbovírus nas amostras de RN testadas. Quanto à idade, 40% das gestantes pertenciam à faixa etária de 25 a 32 anos, seguidas pelas faixas de 33 a 40 anos e 17 a 24 anos com percentuais de 31 e 29%, respectivamente. No período, uma gestante foi a óbito por DENV-2. Os resultados obtidos evidenciaram a presença do DENV e ZIKV nas gestantes estudadas, enfatizando a importância do diagnóstico precoce das arboviroses neste grupo para viabilizar a assistência adequada às gestantes. Além disso, o monitoramento da circulação simultânea de arboviroses responsáveis por causarem complicações em gestantes e infecções congênitas deve continuar em regiões endêmicas como a de São José do Rio Preto para promover um diagnóstico materno precoce e manejo adequado de gestantes positivas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v25i1.2021.7990

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR