ENSINO MÉDIO E LETRAMENTO: DÚVIDAS E INCERTEZAS

Sandro Bochenek

Resumo


Letramento pode ser entendido como algo presente na vida do indivíduo, independente de ele ser ou não alfabetizado. O letramento, conceituando-o de forma bastante simplificada, consiste no uso das habilidades de leitura e de escrita que o indivíduo adquire durante a vida e, para isso, ele não precisa necessariamente saber ler e escrever. Contrapõe-se, de certo modo, ao conceito do que vem a ser alfabetização, a qual se caracteriza pelo domínio da “ferramenta”, da “tecnologia” necessária às habilidades de leitura e de escrita. Como, supostamente, o aluno chega ao Ensino Médio de posse do domínio de tais habilidades, acredita-se que, neste momento, seja papel da escola desenvolver habilidades de letramento a fim de conduzir este aluno a um nível maior e mais elaborado da leitura e escrita, para que ele seja capaz de compreender e produzir textos de diversos gêneros textuais. Porém, em termos de legislação escolar, nota-se equívoco e grande exagero neste sentido, o que acaba por distorcer, inclusive os objetivos deixados a cargo da escola. E o resultado é a grande pretensão de estabelecer esta tarefa como responsabilidade do Ensino Médio e, em especial, da disciplina de língua portuguesa, uma vez que, na prática, habilidades tidas como desejáveis para o Ensino Médio não ocorrem, em muitos casos, nem mesmo em nível de graduação.

Palavras-chave


Alfabetização; Letramento; Leitura; Escrita; Ensino Médio

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v10i2.2010.3608