EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NA FUNCIONALIDADE E DOR DE INDIVÍDUOS COM LESÃO NO JOELHO SUBMETIDOS A PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

Rafael Ferraz Fernandes, Christiane de Souza Guerino Macedo

Resumo


A reabilitação do joelho sofreu várias transformações nos últimos anos. As metas da reabilitação dependerão das necessidades de cada paciente, e serão ditadas pelo grau da lesão ou objetivos e expectativas do indivíduo quanto à sua atividade futura. Estudos confiáveis são indispensáveis para que as intervenções sejam realizadas de forma adequada e planejada, colaborando para melhores resultados. O objetivo deste trabalho foi definir a eficácia da fisioterapia na primeira semana do período pós-operatório na funcionalidade e dor de indivíduos com lesão no joelho. Foram selecionados 10 pacientes, de ambos os gêneros, com lesão no joelho, na primeira semana após o procedimento cirúrgico, encaminhados ao Ambulatório de Fisioterapia do HU/UEL. Estes pacientes foram avaliados antes da primeira sessão e após 10 sessões, por meio do questionário de Lysholm e do parâmetro dor do questionário SF-36. As variáveis foram analisadas pelo programa SPSS® 13.0, com os testes Shapiro Wilk e T de Student. A fisioterapia foi considerada efetiva para o tratamento da dor (p=0,03) e da funcionalidade (p=0,00), após as 10 primeiras sessões de tratamento. Conclui-se que a fisioterapia iniciada na primeira semana após a cirurgia foi eficaz no tratamento das lesões do joelho, pois apresentou melhora significativa na dor e funcionalidade dos membros inferiores, mesmo com número reduzido de sessões. Mais estudos são necessários para determinar o real efeito da fisioterapia após tratamento completo e estabelecer quais são os melhores recursos a serem utilizados.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v13i1.2009.2790