PET-SAÚDE: POSSIBILIDADES E LIMITAÇÕES DO GRUPO DE TRABALHO E HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

Eliane Cristina de Andrade Gonçalves, Fernanda Quaglia Franzini, Natália Aparecida Barzaghi, Lucia Cecilia da Silva, Diego Augusto Santos Silva

Resumo


Essa experiência curricular inovadora foi desenvolvida na Universidade Estadual de Maringá e teve como objetivo relatar a experiência do PET-SAÚDE com o Grupo de Trabalho de Humanização de uma Unidade Básica de Saúde. A coleta de dados aconteceu por meio da observação participante e pela leitura das atas das reuniões da (UBS). Discutiram-se as possibilidades e limitações de um grupo de trabalho de humanização, com profissionais da UBS por meio dos pressupostos da Política Nacional de Humanização. O grupo de trabalho de humanização chegou aos seguintes resultados: há desconhecimento por parte dos servidores sobre o que é o Grupo de Trabalho de Humanização; há desqualificação das opiniões dos mesmos por conta da direção; há falta de representantes de todas as categorias profissionais; o grupo é gerador de ideias para a melhoria dos serviços oferecidos na unidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v18i3.2014.5197