ACADEMIAS AO AR LIVRE: PERCEPÇÕES DOS USUÁRIOS E RELAÇÃO COM O SERVIÇO DE SAÚDE

Maycom do Nascimento Moura, Ana Regina Leão Ibiapina, MARIA LUCI ESTEVES SANTIAGO, Thais Norberta Bezerra de Moura

Resumo


As academias ao ar livre (AAL) surgem como espaço de promoção da saúde e qualidade de vida dos seus usuários. Esse artigo buscou caracterizar o processo de implementação, utilização e referenciamento da população às AAL, pela Atenção Básica em Saúde. Tratou-se de uma pesquisa descritiva, de campo, com delineamento transversal e abordagem quantitativa. O estudo abrangeu as 04 regiões de Teresina-PI, 22 academias e 308 sujeitos e foi utilizado um formulário com questões discursivas e objetivas com os usuários. Em síntese, ressalta-se a importância de se ampliar o incentivo dos homens em participar de espaços onde aconteçam práticas corporais, bem como melhorar a estrutura desses locais, estimulando também o envolvimento participativo da população nos processos decisórios que permeiam as políticas públicas nesse contexto, almejando, uma maior utilização das AAL pela comunidade e pelos serviços de saúde, propiciando assim o empoderamento e a promoção de saúde.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v24i2.2020.6277