COESÃO DE GRUPO NO BASQUETEBOL: OLHARES NAS CATEGORIAS DE BASE

Guilherme Henrique Cordeiro Xavier, Bruna Maria Genuíno Sousa, Douglas Versuti Arantes Alvarenga, Rosana Lopes da Silva Garcia, Afonso Antonio Machado, Ivan Wallan Tertuliano

Resumo


O presente estudo teve como objetivo investigar o nível de coesão de grupo em atletas de Basquetebol de categorias de base, comparando os níveis de coesão de grupo no início (abril de 2018) e no final (novembro de 2018) da temporada. Participaram do estudo 26 atletas com idade entre 13 e 15 anos. O instrumento utilizado foi o Questionário de Ambiente de Grupo – QEG. Os resultados demonstraram que os atletas de Basquetebol investigados apresentaram elevados escores nas dimensões relacionadas à tarefa, com maiores escores para dimensão AI-T (Atração Individual para o Grupo-Tarefa), independentemente da análise ser no início ou no final da temporada. Assim, pode-se considerar que os atletas investigados neste estudo apresentaram coesão em prol da tarefa, o que é considerado adequado para o desempenho esportivo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v24i1.2020.7487