ESTUDO COMPARATIVO DA ATIVIDADE ANTIBACTERIANA DE EXTRATOS VEGETAIS DE Senna spectabilis, Rosmarinus officinalis E Eugenia uniflora FRENTE À CEPA PADRÃO DE Pseudomonas aeruginosa ATCC 27853, Staphylococcus aureus ATCC 6538 E Streptococcus pyogenes ATCC 19615

Vinicius Pereira Arantes, Lays Fernandes dos Santos, Karen da Silva Diniz, Gabriela Oliveira da Silva, Gustavo Meireles Costa

Resumo


O interesse em terapias alternativas e o uso terapêutico por derivados de plantas vêm crescendo nos últimos anos, obtendo um grande avanço científico no aspecto químico e farmacológico, a Organização Mundial da Saúde (OMS), considera as plantas medicinais como importantes instrumentos da assistência farmacêutica. Objetivo: Determinar atividade antibacteriana comparada entre os extratos de Senna spectabilis, Rosmarinus officinalis e Eugenia uniflora frente à cepa padrão de Pseudomonas aeruginosa ATCC 27853, Staphylococcus aureus ATCC 6538 e Streptococcus pyogenes ATCC 19615. As folhas de E. uniflora, R. officinallis e S. spectabilis foram coletadas no Horto de plantas medicinais da Universidade Estadual de Maringá – UEM/PR e as cepas foram fornecidas pela Universidade Paranaense – Unipar. A atividade antibacteriana foi determinada por meio da técnica do microdiluição em placa, empregando revelador de crescimento Alamar Blue Assay (MABA). A concentração mínima inibitória (CIM) empregando R. officinalis, E. uniflora, frente a cepa de S. aureus  ATCC  pode revelar resultados de 125 µg/mL, para extratos de S. spectabilis  o CIM foi de 250 µg/mL; para S. pyogenes o CIM  de 125 µg/mL foi admitido apenas para R. officinalis e S. spectabilis, E. uniflora apresentou resultados de 500 µg/mL, para P.  aeruginosa o CIM para os três extratos foi superior a 500 µg/mL. Os extratos são promissores quando empregados contra S. aureus e S. pyogenes, exceto para P. aeruginosa, no entanto cabe buscar novas alternativas para tratamento deste Gram-negativo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v20i3.2016.5715