Políticas e programas na atenção à saúde do idoso: um panorama nacional

Daniela Ferreira Miyata, Gislaine Cristina Vagetti, Hellen Regina Fanhani, José Gilberto Pereira, Oseias Guimarães de Andrade

Resumo


O objetivo do presente estudo é elencar as políticas, estratégias e ações governamentais formalizadas para a
saúde do idoso e analisar preliminarmente os avanços na área. Uma revisão na literatura científi ca e na base legal do Estado
permitiu o levantamento das atuais políticas, programas, ações e legislações relacionadas com a atenção à saúde do idoso no
Brasil constatando que a atual PNSI prevê entre outras ações, a criação de centros de referência em assistência à saúde do
idoso que compreendem: serviço de internação hospitalar; hospital-dia geriátrico; ambulatórios especializados; e atendimento
domiciliar ao idoso. Estratégias como a criação das Redes Estaduais de Atenção à Saúde do Idoso e a capacitação das equipes
do Programa de Saúde da Família também estão incluídas. O Estatuto do Idoso cria meios e obrigações legais para o melhor
cumprimento das ações de atenção à saúde dos idosos. Os programas implementados pelo governo federal são: vacinação
dos idosos; programa de valorização e saúde dos idosos; mutirão de cirurgia de cataratas; distribuição de medicamentos para
doenças prevalentes. Dos governos estaduais, somente o de Minas Gerais integraliza as ações previstas na PNSI. Entre os
maiores municípios brasileiros São Paulo se destaca na aplicação das referidas ações. Apesar da recente formalização das
políticas direcionadas aos idosos e a atenção dada a esta faixa etária da população ainda muito aquém do necessário, esforços
têm sido engendrados pela sociedade civil organizada na expectativa de uma rápida e efi ciente contrapartida ofi cial em
colaboração à iniciativa nacional.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR