REVISÃO INTEGRATIVA SOBRE DOENÇAS PARASITÁRIAS EM CRIANÇAS DE CRECHES BRASILEIRAS

Caroline dos Santos Ribeiro, Fernanda Ferreira de Carvalho, Oscar kenji Nihei, Neide Martins Moreira

Resumo


As parasitoses intestinais constituem um importante problema de Saúde Pública, especialmente entre os pré-escolares, devido à imaturidade do sistema imune. Assim, este estudo objetivou realizar uma revisão integrativa dos estudos publicados entre os anos de 2010 a 2017 sobre parasitoses intestinais e os fatores associados ao desenvolvimento em crianças matriculadas em creches brasileiras. Foi realizada busca bibliográfica através das bases de dados Medline, Lilacs e SciELO, utilizando os descritores: infecção, parasitoses, diarreia e creches, e seus correspondentes em inglês: “infection”, “parasitc diseases”, “diarrhea” e “child day care centers”. No caso das buscas no Medline o descritor Brazil também foi usado. Foram identificados 59 estudos, dos quais 11 foram incluídos no presente trabalho. Entre os resultados, observou-se uma variação de 19,4% a 98,4%, sendo a Giardia duodenalis o parasito mais prevalente em crianças entre um e seis anos de idade, gênero masculino, com baixo peso, advindas de residências com alta densidade familiar e nível socioeconômico baixo. As análises evidenciaram a importância da compreensão dos fatores de risco para a incidência de parasitos, evidenciando a necessidade da promoção de estratégias efetivas para prevenção e controle das infecções parasitárias no país, visto que, tais infecções influenciam diretamente no desenvolvimento da criança, e em alguns casos, evoluindo ao óbito.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v25i3.2021.8345

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR