UM ESTUDO QUALITATIVO SOBRE A ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL: DIREÇÕES POSSÍVEIS, DESAFIOS NECESSÁRIOS

Maria Adelaide Pessini, Marlene Barbado Ferreira, Rita Elena Borges Bernardi, Arlete Fernanda Knob, Fernanda Eni Pivetta Bressian

Resumo


O presente artigo pretende analisar os efeitos da orientação profissional que foram vivenciados por alunos pertencentes ao terceiro ano do ensino médio e/ou pré-vestibulandos. Os resultados obtidos apontam que, quanto aos motivos que os levaram a participar da orientação profissional, estava relacionada com a falta ou pouca informação sobre os cursos, busca de esclarecimento, ansiedade, indecisão, nervosismo na hora de fazer a escolha. As contribuições, percebidas pelos alunos durante o processo, foram a diminuição das dúvidas quanto ao mundo do trabalho, áreas de atuação, remuneração, oportunidades de oferta de trabalho atualmente e a promoção do auto-conhecimento, aptidões, limitações, etc. Por fim, as condições nas quais os alunos se encontravam, ao final do processo, mostraram que a orientação profissional contribui para minimizar as dúvidas a ansiedade e a angústia, facilitando o processo de escolha da profissão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akrópolis.v16i2.2306