PRÉ-VESTIBULANDOS: PERCEPÇÃO DO ESTRESSE EM JOVENS FORMANDOS DO ENSINO MÉDIO

Paula Resende Fagundes, Magno Geraldo de Aquino, Alessandro Vinicius de Paula

Resumo


O intuito do presente estudo foi compreender as relações entre o processo de escolha profissional, em especial no período pré-vestibular, e as possíveis manifestações de estresse geradas por este momento, com especial foco em jovens formandos do Ensino Médio. Nesta perspectiva, objetivou-se compreender a percepção do estresse em alunos formandos do terceiro ano do Ensino Médio. Participaram do estudo 20 sujeitos de ambos os sexos, provenientes de escolas da rede privada e pública de ensino, com idade média de 18 anos. Por meio de entrevistas semiestruturadas individuais, buscou-se avaliar o nível de estresse percebido por estes sujeitos. Os jovens entrevistados relataram elementos que indicam a presença de estresse. Também foi possível identificar as estratégias que estes sujeitos mobilizam para enfrentá-lo. Este estudo revelou também os principais focos de estresse apontados por esses jovens. Esses dados sugerem a elaboração de programas de tratamento do estresse que possam atender os jovens em fase pré-vestibular, bem como de escolha profissional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akrópolis.v18i1.3117