Efeitos de exercícios físicos em piscina sobre a função pulmonar do portador de distrofia muscular de duchenne. Um relato de caso

Israel Sales, Naianne Kelly Clebis, Sandra Regina Stabille

Resumo


A distrofi a muscular de Duchenne (DMD) leva a degeneração lenta do tecido muscular gerando fraqueza
muscular, e insufi ciência respiratória. Na maioria dos casos, é uma doença hereditária para a qual ainda não se obteve cura.
O tratamento disponível é paliativo e tem como fi nalidade retardar e minimizar as complicações que levam a incapacitação
e ao óbito. O presente relato objetivou a verifi cação dos efeitos de exercícios respiratórios, realizados em piscina, sobre
alguns parâmetros respiratórios de um portador de DMD do sexo masculino, a partir da idade de seis anos e nove meses.
Além do tratamento fi sioterápico convencional, o paciente treinava em piscina, uma vez por semana, por meio de atividades
lúdicas e sob supervisão, a inspiração e expiração fora e dentro da água, respectivamente. Foram mensurados mensalmente,
ao longo de seis meses, a capacidade vital, a freqüência respiratória/minuto e os perímetros torácicos mamilar em inspiração
normal e profunda. Ao fi nal de seis meses, a capacidade vital se manteve, os perímetros torácicos aumentaram e a freqüência
respiratória diminuiu. Concluiu-se que os exercícios físicos em piscina, são bons coadjuvantes do tratamento fi sioterápico
para o portador de DMD, uma vez que contribuíram para a manutenção da capacidade vital e promoveram aumentos nos
perímetros torácicos.

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR